Sempre que me proponho a fazer algo inédito, vivo grandes emoções. Pela primeira vez em minha bem vivida vida, estive numa favela. Confesso que, num primeiro momento passou algo parecido com receio. Depois agi como sempre faço… entrego à proteção superior e não me pré-ocupo. Fomos calorosamente bem recebidos na Comunidade de Apoio liderada por Rejane Santos, uma mulher que faz! Na companhia do humanista francês, radicado no México, René Mey, vivenciamos uma meditação de cura para todos os moradores

Incrível poder se alimentar numa laje onde a salada servida é colhida da própria horta cultivada ao redor das mesas

 

O colorido do lugar, o almoço ao som de uma música contagiante e a simpatia das pessoas presentes foi contagiante

Alimentação saudável!

Até as paredes carregam mensagens de bons fluidos e energia

Gratidão à Marcos del Padre e Cristiane Oliveira que viabilizaram esse encontro inesquecível