Com o tema “Mulher Empreendedora: Sua força move o Brasil”, a Rede Mulheres que Decidem comemora seu segundo aniversário no dia 31 de agosto, na II Convenção Anual, que acontece no Teatro Gamaro, no bairro da Mooca, em São Paulo. O evento, que espera reunir 750 participantes, pretende abordar temas de grande interesse para as empreendedoras, além de promover atualizações e muito networking.

A convenção conta com a participação da empresária, Geovana Donella; Roberto Sekyia – Subsecretario do Empreendedorismo e da Micro e Pequena empresa do Estado de São Paulo; Michelle Fernandes – criadora da Boutique da Krioula; Tatyane Luncah – empresária, publicitária, coach e comunicadora; Janete Vaz – co-fundadora e Diretora Executiva no Laboratório Sabin; Sonia Hess – Presidente da marca Dudalina nos anos de 2003 a 2015; Daniela Cruz Cunha – Diretora da Vult Cosméticos; a empresária, Francesca Romana Diana; Manuella Curti (Presidente dos Filtros Europa); Eliane Dias (esposa do rapper Mano Brown); Margareth Groff (Diretora Financeira Executiva da Itaipu) e a Consulesa da França no Brasil, Alexandra Loras.

Além disso, haverá também uma palestra de uma hora realizada pelo Facebook, com dicas para que as empresárias possam potencializar seus negócios na plataforma, melhorando a sua comunicação com os clientes e alcançando mais mercado. A partir de seu programa de empoderamento #ElaFazHistória, o Facebook apoia iniciativas de empreendedorismo feminino.

Criada pela Coach, Tabatha Moraes, a Rede reúne mais de 35 mil mulheres empreendedoras no Brasil e em mais três países e tem como objetivo principal fomentar o empoderamento econômico das mulheres através do empreendedorismo. A iniciativa tem o intuito de diminuir a desigualdade de gêneros e incentivar o desenvolvimento socioeconômico do País, através do fortalecimento dos negócios gerados na Rede.

“Temos apenas dois anos de atuação e conquistamos nesse curto período um grande reconhecimento, levando palestras, cursos e dividindo experiências com muitas mulheres. Nossas células de negócios são a oportunidade de levar a Rede a lugares com um número menor de habitantes e sem essa cultura colaborativa entre as mulheres empreendedoras”, diz Tabatha.

Convite